Brasil, oficina do descaso: uma arte manifesto

O abismo da desigualdade cresce ao mesmo ritmo dos preços abusivos. Hoje, o Brasil é um país mais pobre, mais violento e mais desigual

Arte: Lucca Moleta
por Maria Helena, com direção de arte por Lucca Moleta

Brasil acima de…
Uma morte a cada nove minutos
A maior floresta tropical do mundo desmatada Pratos vazios
Fome generalizada
Brasil pobre, violento… DESIGUAL!

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

O retrocesso e a desigualdade acabam de reivindicar a sua próxima vítima. O cobertor esverdeado e fresco que normalmente cobre este território parece estar banido há anos: o fogo dilacera, as armas funcionam desenfreadamente e as barrigas roncam miseravelmente. Os responsáveis? Sorriem enquanto o verde de uma bandeira se perde na fumaça, enquanto o azul dos rios desaparece em meio a poluição e o amarelo do ouro já foi extinto. Um cenário onde a maioria injustiçada é esquecida, abandonada.

Leia também:  MEMEVID-2020 e a cura do Corona

Qual é o peso dos olhos vendados que sorriem ao lado da mídia errônea, ao lado das gargalhadas cruéis de um governo que propaga a miséria e a indiferença? A pobreza extrema já não causa mais impacto. Era apenas mais um morador de rua, era apenas mais uma Dona Maria que não suportou a desnutrição, eram 19,1 milhões de brasileiros famintos. A arma mais mortal no Brasil, a bomba radioativa que mais se espalha, é a fome.

O abismo da desigualdade cresce ao mesmo ritmo dos preços abusivos. Hoje, o Brasil é um país mais pobre, mais violento e mais desigual, cujo governo atenta contra a vida de seus cidadãos e contra o patrimônio socioambiental do país. Segundo pesquisa da Rede PENSSAN — Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional — 116,8 milhões de pessoas passaram a viver em insegurança alimentar, sendo que 43,3 milhões não tem acesso aos alimentos em quantidade suficiente e 19 milhões passam fome. Os corpos desnutridos que são levados à morte ultrapassam os números de um campo de batalha, a guerra está nas ruas e nas calçadas, no olhar desesperado de quem olha para os olhos famintos dos seus filhos. A crítica foi perplexa, as ideias foram acorrentadas e afundaram na sarjeta do intelecto liquefeito e liquidado.

Leia também:  Ken Loach e as angústias do trabalhador moderno

Brasil, oficina do descaso!

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano
Arte: Lucca Moleta

Sobre Souvenir.us:
É um Studio de produção independente. Foi idealizado como parte de um projeto que estabelece a relação direta entre o impacto visual e a escrita.
Direção de Arte: Lucca Moleta
Historiadora: Maria Helena

Arte: Lucca Moleta

Deixe uma resposta