Bombetinha, foguetão e pisante reflexivo: quem foi Karl Marx?

Nóis tem que pegar os baguio e falar “agora é nosso”, nóis que vai fazer, nóis que vai vender e arrecadar nossa moedinha

Imagem: Carlos, materialista e chavoso
por Aldino

Karl Marx foi um véin, certo? Um véin lá barbudão gordinho que falou assim: é tudo nosso, e o que num for nosso nóis toma. Esse é a visão dele, essa é a filosofia, o lema da quadrilha do Karl Marx. Cê que é de quebrada, cê que manja o dialeto, cê tá ligado no que eu tô falando. Mas como assim? O que ele quer dizer nessa frase?

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

É tudo nosso. Os meios de produção é nóis que produz na firma, é nóis que vende, é nóis que tá na gestão eficiente, é nóis que tá produzindo os baguio, entendeu? Produzindo o seu jaco, sua camiseta, seu pisante, sua bombetinha, seu bonézin pa chavea no baile, aquela umbrela lá chavana que fica levantando quando o baile estrala. Isso é a produção, isso é o produto. Os meios é como que fabrica, entendeu ladrão? É na firma que cê trampa, é naquele corre que cê vai lá fazer um frete, aquele iFood que tu entrega, que tu faz o freelance pra fazer um dinheirinho pra ajudar sua coroa. Isso é o meio de produção. É onde você vai confeccionar um baguio, entendeu?

Leia também:  Barbitúrico | por Andri Carvão

A quebrada tem que coletivizar todos os baguio, chegar junto. Vai ter fábrica na quebrada e vai ser nosso e pokas idéia. Num vai ter essa de os boyzão tirando nóis. Nóis que vai confeccionar o baguio, nóis que vai produzir, e vai ser nóis que vai usar porque nóis tbm tem direito, porque nois é proletariado e trabalhador. Essa é a visão.

O que for deles nóis toma

Mas como assim? Num é você chegar no mano com uma peça e falar assim “ei passa o baguio e pokas ideia”. Num é assim que nóis age, num tem que atrasar o lado de ninguém, certo? Tá ligado aqueles boyzão? Filhinho de papai, supervisor, que quer pagar de mala só porque o pai é dono da empresa? Ele detém os meios de produção, ele detém os baguio que faz a máquina, o torno, a fresa, a solda, é ele que manda nos equipamento. Nóis tem que pegar os baguio e falar “agora é nosso”, nóis que vai fazer, nóis que vai vender e arrecadar nossa moedinha, um mais um é dois e sempre no progresso.

Leia também:  Existe vida após a morte pra quem morreu por dentro?

Karl Marx pregava isso. A favela tem que ir pra cima, tomar os meios de produção e produzir pra todo mundo, pra todo mundo ter igual, ter seu lazer, ter um jaco daora pra chavea no baile, ter aquele pisante daora reflexivo, pra na hora de tirar aquela fotinho no baile o baguio estralar no flash. Essa é as idéia. É pokas idéia, é muito objetivo.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Coletivização. É a favela indo pra cima, é a gestão eficiente falando é o seguinte: agora é nóis, nóis que manda, nóis que vai produzir e pokas idéia. Vai ser distribuído, vai ser acessível a todo mundo da quebrada e todo mundo vai poder ter o seu, todo mundo no seu corre, no seu dia a dia, na sua luta diária, sempre no foco do progresso. Essa é minha tradução de Karl Marx.

Siga o Aldino no Youtube

Deixe uma resposta