Bolsonaro cruzou o Rubicão

Se ficar parado, será cozinhado em fogo médio pelo tal Centrão, pela sociedade civil e até por setores do mercado

por Vinícius Carvalho

Bolsonaro jamais escondeu sua sanha golpista e autoritária, tentou de todas as formas minar as instituições, foi ajudado até onde pôde pela Covid-19, mas é uma figura completamente anacrônica, inclusive para as estruturas de poder arcaicas desse país.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Acuado até uma quina, na última semana se viu enfraquecido. Isolado como nunca, acreditou que a intentona de um PM na Bahia no domingo (28) se transformaria em revolta generalizada, e hoje (29), feito um rato, rachou com um dos seus últimos suportes de sustentação: as forças armadas.

A demissão do Ministro da Defesa não é pouca coisa, o racha com o alto comando das forças da ativa (e não os generais de pijama) pode ser o início do desfecho de um governo que jamais deveria ter ocorrido.

Leia também:  Sentado à beira do caminho | por Andri Carvão

Porém, esta semana será decisiva para o restolho que ainda existe (se é que existe) de democracia no Brasil. Bolsonaro vai tentar avançar? Acredito que sim. Terá força? Com as forças armadas rachadas, de jeito nenhum. Qual será a próxima jogada no tabuleiro de xadrez?

Bolsonaro incita que seu filho preferido, o Eduardo, ameace o STF e que a sua deputada mais fiel, Bia Kicis, ameace a constituição na esperança que sejam violentamente atacados. Seria o correto, mas acredito que o STF não morderá essa isca.

Leia também:  O dia que eu quis ser playboy

Bolsonaro atravessou o Rubicão e não pode mais voltar atrás, se ficar parado será cozinhado em fogo médio pelo tal Centrão, pela sociedade civil e até por setores do mercado que estão de saco cheio. Vai ser questão de tempo até que o “clima de derrubada” esteja maduro, propício.

Se blefar e tentar avançar com força desmedida, sem lastro, vai tomar um xeque do pastor e corre o risco de ter o mesmo desfecho de um General Videla. Se conseguir organizar seus apoiadores fanatizados e tiver de fato esse apoio em bloco das PM’s pode ter sucesso.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Tudo está em aberto, porém, se eu tivesse que apostar no resultado desse jogo, e como leio o resultado até aqui, seria de derrota do Bolsonaro e o placar em 3×1 contra ele.

Deixe uma resposta