Lula pede a Biden reunião do G20 por vacina para o mundo todo

Em entrevista à CNN norte-americana, Lula afirmou ser necessário uma reunião urgente do G20 para viabilizar a vacina mundialmente

Imagem: Ricardo Stuckert
por William Dunne

Nesta quarta-feira (17), Lula deu uma entrevista à CNN norte-americana, e afirmou estar pedindo ao presidente dos EUA, Joe Biden, para que ele convoque uma reunião do G20 com o objetivo de viabilizar a vacinação contra o coronavírus para o mundo todo. O tema da reunião teria que ser “vacina!, vacina! e vacina!”, nas palavras de Lula, em conversa com a jornalista Christiane Amanpour. “Eu não podia pedir isso ao Trump, mas Biden é um respiro para a democracia no mundo”, disse Lula. O ex-presidente argumentou que “a responsabilidade da comunidade internacional é tremenda”, e pediu aos EUA que doem suas vacinas excedentes, para o Brasil e outros países.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Mesmo sem estar na presidência, Lula se coloca como uma liderança global reconhecida na busca por uma solução para a pandemia mundialmente. O ex-presidente passa a ser reconhecido novamente desde que ficou evidente a perseguição contra ele na chamada operação Lava Jato. Com a anulação das sentenças de Curitiba decidida pelo ministro do STF Luiz Edson Fachin na semana passada, Lula tornou-se imediatamente a alternativa óbvia ao bolsonarismo na política nacional, obrigando todas as lideranças políticas do país a se reposicionarem no tabuleiro eleitoral de 2022.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Internacionalmente, Lula foi também acionado por Vladimir Putin para tentar convencer o governo brasileiro a liberar a vacina russa, Sputnik V. Uma medida fundamental em um momento em que o Brasil não consegue começar a vacinar em um ritmo que permita logo a volta à normalidade. Domesticamente, Lula se aproximou da cúpula do PSDB para buscar agilizar a compra de vacinas pelo Brasil. Com isso, Lula se coloca também nacionalmente como uma liderança política na articulação por uma solução que contorne a incompetência do governo de Jair Bolsonaro, que vem penalizando os brasileiros com sua omissão na busca de vacinas e sabotagem de iniciativas de distanciamento e isolamento social, além da promoção de tratamentos precoces não comprovados cientificamente. Lula diagnosticou em seu discurso no último dia 10 que “o Brasil não tem governo”, e por meio de sua influência política está trabalhando para compensar esse fato.

Leia também:  “Ainda estamos em busca do nosso normal”: três momentos de Paraisópolis

 

Um comentário

Deixe uma resposta