Lula, Haddad e Tatto apoiam Boulos no segundo turno

Batalha para derrotar a direita tucana em São Paulo é fundamental para começar a virar o jogo contra os defensores do neoliberalismo desenfreado

Imagem: O Partisano
por William Dunne

Com a confirmação ontem de que Guilherme Boulos (PSOL) disputaria o segundo turno, o candidato do PT, Jilmar Tatto, rapidamente anunciou seu apoio ao psolista no embate contra Bruno Covas. Mesmo diante do resultado consolidado, Tatto não entrou no jogo de alimentar desavenças dentro do campo da esquerda em um momento de necessidade de união para derrotar a direita na maior cidade do Brasil. Tatto conclamou a militância a apoiar a candidatura de Boulos. Em sua conta no Twitter, disse: “Acabei de ligar para @GuilhermeBoulos, a quem tenho como um irmão mais novo. Desejei sorte e disse que ele pode contar comigo e com a nossa valente militância para virar o jogo em São Paulo.”

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

O candidato petista não foi o único quadro do partido a declarar logo seu apoio a Guilherme Boulos. Fernando Haddad, indicado por Lula para concorrer à presidência em 2018, também conclamou ao apoio à candidatura de Boulos para derrotar Bruno Covas no segundo turno. “Progressistas, ninguém arreda o pé de São Paulo até a vitória de @GuilhermeBoulos e a derrota dos tucanos. Vamos à luta.”

Para não restar nenhuma dúvida de que os dirigentes petistas entendem a importância de uma vitória contra a direita em São Paulo, não importa qual seja o partido de esquerda que venha a impor essa derrota, Lula endossou a mensagem de Haddad, reproduzindo-a em sua conta pessoal no Twitter.

Leia também:  Evo Morales retorna triunfalmente à Bolívia

E foi mais explícito na terça-feira (17), qunado foi ao Twitter pedir aos petistas que votem em Guilherme Boulos. “Todos os eleitores e eleitoras que votam no PT, todos os eleitores que são de esquerda, todos os eleitores progressistas, todos que querem restabelecer a democracia no Brasil, tem agora o compromisso histórico de votar no companheiro @GuilhermeBoulos  para prefeito de São Paulo.”

Uma batalha decisiva

Leia também:  Será verdade que Bolsonaro cresce no Nordeste?

Essa rápida demonstração coordenada e unida de apoio a Boulos foi particularmente oportuna diante das desavenças entre petistas e psolistas nos últimos dias. A polêmica do primeiro turno ficou para trás, agora cabe à esquerda como um todo trabalhar para derrotar o PSDB em São Paulo mais uma vez. Como o PT fez em três oportunidades, com Haddad, Marta e Erundina. Uma tarefa decisiva para começar a virar o jogo contra a direita depois do golpe de 2016 e da eleição de Bolsonaro em 2018. É isso que está em jogo e que as figuras mais proeminentes do PT vêm mostrando publicamente terem entendido. Assim como milhares de eleitores petistas anônimos já fizeram no primeiro turno, nas urnas.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Matéria atualizada às 15h36 do dia 17/11, para incluir o tweet de Lula pedindo votos em Guilherme Boulos.

Deixe uma resposta