Lula 2022 é uma realidade

Tentativa de manobra de Fachin não bloqueou julgamento da suspeição de Moro e, de quebra, anulou as condenações do ex-presidente

Imagem: Justificando
por Vinícius Carvalho

Existe algo ganho para 2022? Não. Lula será mesmo candidato? Não sabemos. Mas o que aconteceu ontem (terça, dia 8 de março) foi sim uma grande vitória. Sabemos que o STF não é confiável e nem dá ponto sem nó, mas parece que o tal de Fachin ontem tentou dar uma de malandro e aplicou, sem querer, xeque-mate em si mesmo. Por quê?

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Suspeição de Sérgio Moro em relação ao caso Lula estava para ser julgada no STF, ao anular todas as sentenças da lava-jato aplicadas ao Lula, Fachin tentou “dar os anéis para não perder os dedos”, porque ali, teoricamente, acabaria a suspeição de Sérgio Moro, e o personagem-juiz seria salvo.

Complicado, né? Mas foi isso.

Só que Fachin não esperava que a 2° turma do STF bancaria a votação da suspeição de Sérgio Moro. Ou seja, além de ter anulado todas as decisões contra o Lula (corretamente), Moro ainda pode se lascar. É essencial reverter a jurisprudência lavajatista. Se o custo disso for libertar notórios corruptos como Sérgio Cabral e Eduardo Cunha, azar. A lava-jato não acabou com a corrupção, pelo contrário, a aprofundou, e causou um sério problema para o país: a inabilidade do Estado em relação ao investimento no setor produtivo — privado ou não — para gerar emprego, industrialização e retomar o crescimento.

Leia também:  Auscultar um rio: antes de ser país, éramos árvore

É bom a gente lembrar de outra coisa também: NÃO EXISTIRIA JAIR BOLSONARO E NEM MEIO MILHÃO DE MORTES NO PAÍS SEM TEORIA DO DOMÍNIO DE FATO, JUNHO DE 2013 E OPERAÇÃO LAVA-JATO. (Falo em meio milhão de mortes porque tem que ser muito inocente para acreditar que o país tem apenas 270 mil mortes por covid com o desleixo das autoridades e a subnotificação dos casos. Pode não ser meio milhão de óbitos, ainda, mas esse número oficial deveria ser muito, mas muito maior).

Em relação ao Lula, bem, ele sai infinitamente maior deste caso, não se enganem, Lula hoje é o maior brasileiro vivo.

Leia também:  O ministro está certo: os militares “pacificaram” o País em 1964

Você vê o Lula preso por 580 dias, altivo, de cabeça erguida, perdeu esposa, neto, irmão neste processo, foi silenciado, impedido de dar entrevistas por muito tempo, mas sempre que deu fez questão de denunciar Sérgio Moro e Dallagnol como mentirosos, negou acordo para ficar em prisão domiciliar “porque não era pombo para ficar com tornozeleira eletrônica”, apaixonou-se de novo dentro da carceragem, casou, adotou uma cachorrinha, saiu revigorado, bonito, jovial e cheio de vida. Tudo isso aos 75 anos de idade.

Agora compara com um bombado com cérebro de whey protein tipo o Daniel Silveira, que no segundo dia já estava pedindo penico. Aliás, reza a lenda que Daniel Silveira tá começando a ter abstinência de anabolizantes dentro da cadeia, hahaha.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Mas voltando ao Lula, já tem gente dizendo que isso é um aceno do mercado para ele. Bem, não confiamos no mercado, é óbvio, mas por outro lado também, foda-se. Não vamos acabar com o capitalismo pelos próximos anos pelo menos, que o mercado acene mesmo (apesar de eu não acreditar nisso). Neste dia do ano passado eu não acharia que o Lula teria chances… de verdade. Não sou ufanista. Aliás, eu tenho nojo de ufanistas. Mas hoje, eu acho sim que a situação mudou tanto, o jogo mudou tanto, fome, mortes e até a classe média tendo que racionar comida e gasolina de carro, que Lula 2022 é sim uma realidade.

Um comentário

Deixe uma resposta