Peixe-bolha de cativeiro ataca entregador e gera comoção nas redes

No vídeo, o suposto rico tenta crescer pra cima do entregador e faz aquilo que todo branco safado que freia a cueca faz: agiu como um completo escravocrata

Imagem verídica do racista de Valinhos
por Bibi Tavares

Viralizou nas redes sociais um vídeo em que um suposto rico tenta humilhar um entregador de app. O caso aconteceu em Valinhos, na última sexta-feira (7). No vídeo, o suposto rico tenta crescer pra cima do entregador e faz aquilo que todo branco safado que freia a cueca faz: apontou para seu bracinho engordurado de excesso de tecido adiposo e disse ao entregador: “você tem inveja disso aqui, ó”. Bom, numa discussão entre um racista e um mano preto e pobre, meia insinuação basta.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Esse suposto rico, cuja profissão é ser herdeiro, assim como o casal do “cidadão não, engenheiro civil formado, melhor do que você”, e o desembargador que insiste em sair por aí sem máscara soltando perdigoto na cara da galera, mostram a mesma coisa há séculos: excesso de dinheiro, ainda mais na mão de branco demente, só serve pro cara agir de uma forma tão escrota que as outras pessoas – as conscientes, claro – vão ter vontade de fazer o famoso microondas com ele, estourar que nem pipoca até não sobrar um fio de cabelo que possa dar continuidade à linhagem imunda do fulaninho.

Leia também:  Putin venceu a corrida espacial da vacina

Lacradores de plantão ainda ousam surgir dos cantos mais asquerosos da internet para, de alguma forma, tentar conter a galera que está aloprando o suposto rico pelo fato do cara achar que alguém vai ter inveja daquele corpo de caixa d’água à lá Salvador Dalí. Tipinhos como esse cara, que gostam de humilhar trabalhador e dar carteirada (dos pais) merecem nada menos do que uma tatuagem na testa escrita “porco fascista” e um espeto quente de churrasco, cheio de tétano, bem no meio do cu. Não dá nem pra dizer que esse tipo de postura está sendo escancarado somente agora graças ao coronga. A porta do fascismo está aberta há anos e de lá só saí filho da puta cheio de vontade de comprar escravos bem no modelo Brasil colônia. Ao invés de quererem esterilizar mulheres pobres, o lance deveria ser cortar na peixeira o saco emporcalhado de pentelho suado desses racistas pra ver se eles param de procriar essas bostas cujo único sentido aqui na terra é gastar dinheiro com sexo, agregar DST, pisar em pobre e se lambuzar de bacon e milkshake.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Ainda assim, o que irrita mesmo é a tal da problematização sobre absolutamente tudo. A essa altura da vida, não estamos nem em condições de nos surpreender com esse tipo de atitude nazista, o que surpreende mesmo é que nessas horas surge gente da fronteira do quinto dos infernos com o Além pra infernizar nossa cabeça com papo de “vocês estão sendo gordofobicxs”. Para os LaCrAdOrXs: vão aliviar o racista na puta que os pariu. Onde já se viu humilhar um trabalhador, ainda mais um entregador de comida? O cara é simplesmente um herói sem capa, une todas as tribos, nos faz felizes e ainda fortaleceu o finado isolamento social. E ainda lansa a braba:

Leia também:  Gaviões fazem galinhas voarem na Avenida Paulista

Deixe uma resposta