Os únicos espertos do mundo

Como só eles são espertos no mundo, o resto é idiota e não percebe as ambiguidades e perigos das diversas situações políticas

Imagem: reprodução
por William Dunne

Os únicos espertos do mundo estão sempre prontos a fazer o alerta: “existe uma intenção por trás disso”. Eles são os únicos espertos do mundo, e o tom de seus alertas é um tom conspiratório. Os únicos espertos do mundo não têm interlocutores, eles já sabem de tudo. Mas eles têm ouvintes, que podem ter a satisfação de se sentirem especiais por compartilharem de segredos acessíveis só a quem faz parte do seleto grupo de únicos espertos do mundo.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Como as conspirações de fato existem, e às vezes elas vêm à tona, isso confere credibilidade às narrativas sombrias dos solitários espertos do mundo. Veja-se o caso da decisão do Fachin. Eles correm avisar que há uma intenção por trás disso, que está tudo armado de antemão para pegar o Lula na curva. Como se houvesse um agente acima das contradições se movendo nos bastidores com tudo sob controle.

Leia também:  Pazuello confirma vacinação no dia D - São Nunca

Como eles são os únicos espertos do mundo, julgam que o resto da humanidade consiste em idiotas. Os idiotas não estariam percebendo que Fachin fez uma manobra para livrar Moro e que Lula pode vir a ser condenado no DF com a mesma parcialidade de antes. Não ocorre aos únicos espertos do mundo que, talvez, as pessoas saibam desses fatores, mas que há outras coisas em jogo. Existem contradições dentro do próprio STF, e ninguém pode prever, por exemplo, se a segunda turma não vai julgar a suspeição de Moro mesmo com a decisão de Fachin.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Além disso, seja qual for a intenção maléfica de Fachin, que não é exatamente difícil de enxergar, o que ele fez já criou um fato político e colocou uma situação nova. Não depende da simples vontade de um agente pairando acima da sociedade reverter isso, de maneira automática, no momento conveniente. Se fosse tudo assim tão fácil de controlar, Lula sequer teria sido eleito algum dia na vida, pra começar.

Deixe uma resposta