O intestino preso vai derrubar o presidente?

Mesmo com tantas notícias ruins, o brasileiro encontra conforto no cambaleante estado de saúde de Jair Bolsonaro

Imagem: reprodução
por Bibi Tavares

Pandemia, noites frias de congelar o uc, crise hídrica, iminentes episódios de apagão, novas cepas de coronavírus surgindo, índice dos aluguéis mais pesado do que o clima no Planalto, rinite alérgica. Poderia passar o dia aqui falando das coisas ruins que vêm acontecendo com o brasileiro nos últimos meses, mas nesse momento temos que focar em coisas boas: Bolsonaro está internado com problemas aparentemente graves. O que começou com um soluço persistente se transformou na maior esperança do povo brasileiro

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Segundo os médicos, o quadro do presidente está evoluindo bem, “de forma satisfatória”, assim como todo moribundo famoso. Enquanto isso, a cadeira da presidência está sendo ocupada pela rabeta alucinada de Carluxo, já que Mourão segue em viagem na África do Sul. Até lá, o país será presidido pelo 02 – não o cocô, o Carluxo -, o maior risco é que ele transforme o Brasil numa página da Bíblia, mais especificamente aquela em que famílias felizes confraternizam com animais no meio de um bosque, com lindas águas cristalinas passando do lado. Pode parecer uma cena de zoofilia, mas juro que não é.

Leia também:  Todo mundo foi se isolar junto nas mesmas praias

O fato é que, mesmo beirando adentrar à urna antes da hora, Bolsonaro não deixa de atiçar sua legião de fãs, um grupo de pessoas que divide a trágica realidade de terem caído de cabeça quando criança. Jair Bolsonaro postou uma foto totalmente esdrúxula e repugnante lembrando seus seguimores de que teria levado uma facada de um ex-filiado ao PSOL, “braço direito do PT”, nas palavras dele. Aparentemente, ele nunca visitou o Twitter da Luciana Genro.

Também circulam nas redes umas fake news do tipo “ai, porque a esquerda pode ter envenenado o nosso presidente”. Olha, não é por nada não, mas se a esquerda fosse combativa o suficiente para chegar no nível de envenenar o presidente, talvez a gente nem estivesse nessa hecatombe sanitária intensificada pelo governo. A realidade é bem menos cinematográfica do que pensam os bolsonaristas, infelizmente, ainda tratamos genocida com incontáveis pedidos de impeachment escritos em Arial 12.

Leia também:  Bolsonaro, Simba ou Trump: quem seria o melhor presidente?

Enquanto isso, o gado bolsonarista vai tentar reeleger alguém que está claramente com o pé na cova. Mesmo Bolsonaro estando com o bucho vazando merda, todo remendado, aparentando ser um pênis gigante coberto de cancro duro, ele está militando contra a CPI:

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Bom, se tem alguém otário nessa história, com certeza não é nenhum desses três. Otário mesmo é quem se dá ao trabalho de defender essa centopeia humana e coisas do tipo voto impressão. Não basta ser otário, tem que ter comprovante por escrito.

Leia também:  Anarquistas se esquecem do próprio símbolo: não é A de arroz?

 

 

Deixe uma resposta