Nova pandemia, gafanhotos e ciclones. O fim do mundo é hoje?

Você já passou por um doidinho na Praça da Sé rodopiando e berrando que o fim do mundo está próximo? Saiba que ele pode estar certo

Animação: Selin Serhii
por Bibi Tavares

O dia do arrebatamento parece estar cada vez mais próximo para o mundo, e o Brasil está prestes a se tornar um episódio de Largados e Pelados – com o elenco do programa A Fazenda e o orçamento de um estudante universitário. Nesta segunda-feira (30), cientistas chineses detectaram um novo subtipo do vírus influenza, responsável pela gripe H1N1, em porcos, e que é capaz de disseminar tranquilamente uma nova pandemia. Os pesquisadores chamam atenção para o potencial devastador desse novo patógeno que está presente na China desde 2016 em 10 regiões diferentes, principalmente porque ele já possui alta capacidade de contaminar humanos. Numa entrevista de emprego esse vírus passaria fácil por ser tão proativo e competente, oriundo de uma família tão próspera (no ramo funerário).

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Os estudos feitos pelos pesquisadores chineses comprovam que o vírus já infecta humanos não só por ser uma variante da H1N1, mas por ter infectado mamíferos com grau de vulnerabilidade parecido com o nosso. Além disso, vários trabalhadores da indústria suína já haviam sido infectados pelo vírus ao longo desses 4 anos. Aqui no Brasil, bolsonaristas já defendem que a doença deve ser propagada ao máximo, a fim de que criemos antiporcos. O que até poderia ser uma coisa boa, já que por aqui também temos nossas pragas suínas da raça militaris golpistus, que mata tanto quanto a Covid-19.

Leia também:  Chacrismo cultural alcança o Twitter e choca internautas

Enquanto a nova pandemia não desembarca em terras brasileiras, o planeta vai improvisando nos castigos e metendo no nosso rabicó sem KY. Nesta terça-feira (30), a MetSul (não se trata de um aplicativo de namoro para sulistas) informou que um “ciclone bomba” irá atingir o Sul e algumas regiões do Sudeste do Brasil entre hoje e amanhã. Essa bomba meteorológica trará muito vento, chuvas intensas e tempestades isoladas. É tipo uma versão deluxe de qualquer dia de qualquer uma das quatro estações em São Paulo. Pelo menos nesse quesito já estamos naquela fase em que avançamos de vendedor pra gerente da lojinha.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Nesse contexto de “tudo pode acontecer”, não poderíamos deixar de mencionar o menino indiano que em agosto do ano passado fez um vídeo prevendo uma pandemia. O astrólogo mirim que já é sensação entre estudantes de Letras da USP, também disse que o coronga fará suas malas e partirá em 5 de setembro, mas que em 20 de dezembro uma desgraça mais moderna entra em cena. Fontes fidedignas afirmam que o Partido Novo já pensa em filiar essa nova figurinha que vem chegando aí, bichô. Enquanto a gente anda sobre as águas das enchentes da tempestade, sai na mão com os gafanhotos, deita o coronga na porrada e aguarda pacientemente a pandemia suína alcançar nosso cangote, não podemos deixar de acreditar que daqui pra frente é só pra trás.

Um comentário

Deixe uma resposta