Chifrudo do Capitólio: sem comida orgânica eu morro

Após ser preso por invadir o Capitólio dos EUA, supremacista branco é transferido de prisão por falta de comida orgânica

Ilustração: Stanislav Kolarik
por Bibi Tavares

Todos os dias o gado brasileiro vai longe demais, destacando-se principalmente no ramo da cafonice, mas o rebanho internacional vive exaltando seu potencial pra ganhar sessão de terapia e um terreno pra carpir. Mostrando que é “superior” e obviamente carente de afeto que não teve na infância, o supremacista considerado “gato” por um pessoal emocionado demais e com muito tempo livre, detido por ter invadido o capitólio em 6 de janeiro, foi transferido na última terça-feira (2) de sua prisão em Washington para o Centro de Detenção de Alexandria, na Virgínia. O motivo? Não tinha comida orgânica pro xamã do Qanão na prisão. MST, corre aqui!

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

O supremacista “gato”, que na verdade é um homem calvo bem esquisitinho sem a fantasia folclórica e as pinturas, chegou a ficar nove dias sem comer porque não queria um “intruso” em seu corpo sarado, referindo-se à falta de comida orgânica na prisão de Washington. Ele ainda afirmou que se ingerisse essa comida mundana, cheia de conservantes e químicos, poderia passar muito mal ou ficar muito doente. O pobrezinho perdeu mais ou menos 9kg, o equivalente a “20 pounds” nos EUA. Bom, se eu tivesse que dar uma nota seria dó, quem mandou ser enviado para um lugar onde o capim é escasso?

Leia também:  Amor zoófilo: a reportagem que pode derrubar Bolsonaro
O tal “manifestante gato”. Imagem: reprodução

Ausência de pastos à parte, é evidente que a comida na prisão não é das melhores. Inclusive, em Direitos Humanos as prisões estão com uma nota tão negativa que não tem banho de arruda com sal grosso que dê jeito, mas deveria ser inconcebível esse tipo de exigência pra um supremacista branco filhote de Hitler enquanto centenas de famílias de imigrantes latinos são separadas e aviltadas pelo governo dos EUA. Mulheres latinas são estupradas e sumariamente esterilizadas nos centros de detenção e crianças são separadas de seus pais por causa de gente como o tal xamã calvo.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Enquanto os centros de detenção para imigrantes forem o lixo empresarial que são e enquanto o sistema carcerário como o dos EUA continuar enjaulando negros, pobres e opositores do governo — e isso vale para qualquer lugar do mundo — gente do naipe de Jake Angeli deveria se juntar à realeza no outro plano espiritual. Guilhotina, corre aqui. E não é pelo seu apoio velado às políticas racistas de Trump, mas por existir a certeza de que por essa gente, preto ainda sentaria no fim do ônibus e latino só serviria pra ser babá.

Deixe uma resposta