Chacrismo cultural alcança o Twitter e choca internautas

Boça era descendente de italianos, Guga Chacra é descendente de libaneses, mas se o Boça tivesse um Twitter, encontraria em Chacra seu irmão gêmeo nas redes sociais

Imagem: O Partisano
por Anita Brasa

Você conhece o Guga Chacra? Não? Tudo bem, não tá perdendo nada, mas é que quando a pessoa fala muita merda e é, de alguma forma, “conhecida”, acaba entrando no radar, geralmente via Facebook ou Twitter. Resumidamente, Guga Chacra é um comentarista da Globo News que costuma aparecer nos programas como se tivesse acabado de sair de um tubo de ventilação. Além disso, o discurso do jornalista é de se fazer pensar que se trocasse o elemento X por leite com pera, daria pra dizer que ele foi criado igual às meninas super poderosas: açúcar, tempero e tudo que há de bom num condomínio fechado.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Assim como a maioria das pessoas que botam a cara num canal desse, Guga Chacra faz o tipo progressista, mas nem tanto, dando vida a um dos tipos de pessoas mais irritantes desse Brasil neoliberal, o crítico da “ditadura de Cuba” que rasga um pano de seda indiana para os EUA. Duvida? Eis aqui um tweet muito autoexplicativo sobre o porquê de ele despertar a vontade de fazer uma chacota com o cidadão:

Mesmo dando tempo de apagar depois de muita gente lembrá-lo de que estava adquirindo uma torta de micão utilizando o famoso e mixuruca argumento “não sou racista, tenho até amigos negros”, o nadador borboleta, como ele se apresenta no Twitter, manteve seu infame tweet. Talvez fosse o caso de ele investigar o paradeiro de seu teste do pezinho, porque alguma coisa deve ter passado batido. Esse argumento até lembra alguma coisa, não sei bem o quê…

Leia também:  Bolsonaro, Simba ou Trump: quem seria o melhor presidente?

 

Bolsonaro e seu álibi contra o racismo

Talvez o nosso nadador não se lembre da política ultra-racista de George H. W. Bush de guerra às drogas em seu mandato, em especial em 1989, quando Bush pai discursou no maior estilo Datena indignado, depois de criar uma cena em que um traficante foi atraído para perto da Casa Branca. Ali, como uma boa cobra, o então presidente dos EUA usou o acontecimento forjado para requisitar mais 1,5 bilhões de dólares para enrijecer mais ainda os aparatos de repressão do Estado, pedindo mais presídios, promotores, tribunais, etc. Para quem é lúcido, essa “guerra às drogas” é sinônimo de encarcerar mais negros, além de fazer as drogas vencerem a guerra todo ano.

Leia também:  Mil mortos por dia, o céu é o limite

O argumento utilizado por Chacra é absurdamente falacioso, pesquisas do Instituto Tireido Ku ainda mostram que esse Guga Chacrismo já atinge grande parte da população de classe média alta e ricos. Mas o nosso Boça libanês não para por aí, ainda tem a cerejinha do bolo dessa semana, quando ele tuitou uma das maiores inverdades já tuitadas no mundo:

É normal que um homem branco, comentarista da Globo News, classe média alta, que mora fora do Brasil, avalie o liberalismo dessa forma e considere que liberais, no sentido econômico da palavra, não sejam assassinos. É possível que ele não tenha reparado que políticas liberais, como as do ministro da Economia Pauno Guedes, que tacam fogo na CLT e chutam pro espaço a aposentadoria dos trabalhadores interferem 100% na vida dessas pessoas. Sem emprego, sem aposentadoria, com serviços básicos correndo o risco de serem privatizados, a chance de alguém que sobrevive com um salário mínimo continuar a sobreviver é…mínima, para ser generosa. Já a origem de Stalin nesse tweet, vai lá saber.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Por fim, o comentarista de tubo de ventilação pontua quais países são ditaduras e, pasmem!, Venezuela e Cuba, dois países que sofrem um intenso embargo econômico dos EUA, além de sabotagens diárias e tentativas de golpe, estão na lista. É cada coisa que se lê que fica aí o questionamento se valeu a pena ter sido alfabetizado. O bom é que a piada já vem pronta.

Deixe uma resposta