Bolsonaro, Roberto Jefferson e o resultado do golpe apoiado pelo STF

Eficácia da Cloroquina no tratamento de Covid-19 é desvendada pelo presidente enquanto Rob Jeff defeca pela boca em rede nacional

Imagem: capa do The Dark Side of Brazilian Politics, de Nelson Ned
por Bibi Tavares

“Se fossem juízes, nunca deixariam a Vara.” – Lispector, Jefferson

Na manhã desta quarta-feira (22), o estado do Piauí conseguiu se livrar de uma indigesta visita do presidente Jair Bolsonaro. O Messias fez outro exame de Covid-19 no início dessa semana e o teste deu positivo pela terceira vez. Segundo o Planalto, o estado de saúde dele segue melhorando, contudo, a viagem que o presidente havia planejado para o Piauí foi cancelada devido ao novo resultado – moradores de Teresina foram flagrados fazendo churrasco com distanciamento social após a notícia. Esperta mesmo é a Michelle Bolsonaro que, mesmo sendo casada com o presidente doente – e aqui a lista de patologias é vasta –, teve resultado negativo em seu exame.

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

Esse terceiro resultado significa a renovação do contrato de Bolsonaro como garoto propaganda da Cloroquina, aquela que ele expôs à la Rei Leão. Uma testemunha que prefere manter o anonimato informou que o remédio tem buscado ajuda em grupos de apoio, pois ele acha que sua relação com o presidente é abusiva e ele teme por sua própria vida caso resolva por um fim a esse relacionamento tóxico e obsessivo por parte do presidente. Esse provavelmente é o segredo para Micheque não ter contraído o vírus. É com Cloroquina que Bolsonaro tem passado suas noites.

Leia também:  Diretamente dos alpes de Pirituba, conheça os "Tupinivikings"
Apresentação ao público bolsonarista

Para não sermos injustos com nosso sancto presidente, não podemos deixar de exaltar o único grande feito dele. Depois do vídeo atrapalhado onde o infeliz menciona que a Cloroquina “não tem comprovação científica que não tem comprovação eficaz, nem que não tem, nem que tem”, ele mesmo nos prova que o remédio não tem eficácia, afinal, seu terceiro teste deu positivo. Didático.

Enquanto Bolsonaro não aprontou mais nada hoje até o fechamento deste texto, vamos focar em outro estrume ambulante que ainda caminha sobre a terra para o desagrado de muitos: ele mesmo, Roberto Jefferson. Presidente nacional do PTB e apoiador roxo de Bolsonaro, Rob Jeff deu um show ao atacar o Supremo Tribunal Federal durante um programa no início dessa semana. Em poucos minutos, ele conseguiu comprar briga com Edson Fachin, que ele carinhosamente chamou de “Carmen Miranda” e Luís Roberto Barroso, chamado por ele de “Lulu boca de veludo”.

Leia também:  Bolsonaro, Simba ou Trump: quem seria o melhor presidente?

No programa, ele diz que “tem dois ministros que são meninas”, uns com “rabo preso” e outros com “rabo solto.” Os de rabo solto devem comprar Activia de ameixa no atacado. Já os de rabo solto, recomendo maçã sem casca e um banheiro por perto.

Além de provar que tem o caráter mais sujo que chão de trem da CPTM no fim do dia, Roberto Jefferson ainda mostra que é possível falar mais grosserias do que Bolsonaro:

Contribua com O Partisano - Catarse dO Partisano

“Você imagina um homem desse julgando, aí eles querem fazer pauta de gênero (…) você imagina uma cena de um ministro do supremo de quatro e um negão ‘pa, puff, puff‘ nele (…) dois sodomitas”.

São figuras assim que nos fazem admirar cada vez mais o reino animal, porque quando nasce assim com defeito, a mãe já mata no ninho e come. Sem treta. Bolsonaro e Roberto Jefferson são o retrato do fascismo tupiniquim, e essas declarações do presidente do PTB só reforçam isso. Nada de novo sob o sol. Já sobre o STF, todo castigo é pouco para aqueles que deram suporte ao golpe que tirou Dilma Rousseff da presidência e transformaram o Brazil num hospício.

Leia também:  30 mil mortos esta noite: Bolsonaro baterá sua meta

 

 

Um comentário

Deixe uma resposta